Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

NA fonte da minha aldeia

Na fonte da minha aldeia nasce agua cristalina logo ao  toque das trindades aparece lá uma menina tão bonita e encantadora seus olhos são tão bonitos parece a Nossa Senhora parece Nossa senhora ao romper da aurora ela enche a cantaria faz o sinal da cruz fica a agua benzidina de onde vem a menina que aparece lá na fonte sempre ao romper da aurora ela atravessa a ponte  com o seu andar delicado e com as suas mãos em cruz ela canta ela reza ela agradece a Jesus  todos querem ir a fonte beber a agua cristalina dizem que esta abençoada por aquela linda menina parece Nossa Senhora será ela ou não será   transformada em menina que alegria ela nos dá  por onde passa a menina fica tudo perfumado é o perfume de Jesus por a menina muito  Amado.

Poema e musica e canta da Maria Carmo

 

Género: