Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

O Vestido

Ela está vestida ainda por cima de mim. Ela estica a minha vergonha. Estou com esta dor toda e nao quer saber. Tudo escapou e cobriu-me de dor eu fazia qualquer para te-la.

Agora nao sei o que fazer nao sei o que fazer quando ela me entritece. Ela era tudo para como um sonho nao correspondido ela agora é um mito que eu tenho de acreditar. Agora o que tenho que faze-la real é mais uma razao.

Tenho um prego na minha garganta, está a sufocar, sinto resgar em pedaços.

Atira-me essas pedras e cospe na minha alma. Como posso ouvir a tua vergonha se foges do mesmo?

O meu amor foi castigado á muito tempo, se um dia quiseres voltar avisa-me ou poderá ser tarde de mais.

Género: 
Declamador: