Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Apenas hoje

Hoje vou conservar o gelo com o calor do sol,

cultivar a solidão da multidão para a multidão,

polemizar Godard com o inventivo Godard

 hoje vou desconsertar Foucault pelo próprio.

 

Hoje vou elogiar a lamúria, com lamúria,

metáforas com a expressão maior da figura.

Hoje vou sentir o amargor do puro mel,

gritar  em silêncio o clamor de uma sociedade.

 

Hoje vou contar as lágrimas vindouras,...

Quero a candura e a disciplina, fora da piscina

em piscinal competição, o maior competir é a vida.

 

Hoje vou acordar antes de dormir, para dor alheia;

hoje farei um banquete literário. Enquanto rufa os tambores

 aos poderosos, também rufa o estômago do povo.

 

Género: 

Comentários

Joel! Ainda bem que é apenas hoje, meu querido, Bela construção. Um pouco triste, maas bela. Feliz Ano Novo. Grande prazer em conhecê-lo.Bjs

Nossos "hojes"desconcertam-nos e constroi-nos e um tudo aos poucos,vamos sendo passado e futuro também,se consciente ou não cabe a nós descidir.

Apreciei  deveras tua sensibilidade coerente.

Minhas saudações Poeta!

Bem vindo ao Nosso Clube,boas festas!