Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

CORTINAS SOLITÁRIAS

CORTINAS SOLITÁRIAS

Paira em meu coração grande saudade

De alguém que não faz parte do presente,

E no passado me fazia contente,

Enchendo meus dias de felicidade.

 

É deserto agora dentro de mim

E não há nada que me dê alegria

Quando durmo sou minha companhia

Acordando minha estrada é sem fim.

 

Dentro de mim um silencioso mundo

Querendo reviver o que passou

Abre cortinas no vazio profundo.

 

Muitas vezes não sabendo quem sou

Afogo o vazio nesse lago fundo

Para não se acabar o que ficou.

Lucineide

Género: