Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Desgovernado

Meu pensamento voa sem direção com rajadas de saudade

Vai desgovernado feito um albatroz, com mergulho em águas salinas

Vai como ondas sonoras, percorrendo os mais longínquos mundos

Onde se esconde cavaleiro errante?

Que não ouves os pensamentos desta amante!

 

Nereide

Género: 

Comentários

Que lindo Nereide em ondas sonoras deixar seus pensamentos

percorrer o tempo até ao mais longinquo dos mundos... 

Parabens por mais um texto sublime

Abraços

FC

Obrigada bom e gentíl  Frederico.  

Sua visita é de grande apreço

 

       BJS

Que lindo Nereide! "Onde se esconde cavaleiro errante?

                     Que não ouves os pensamentos desta amante"!

Expressou bem, cutucou o cavaleiro, com a sombrinha cutuca marido.

É isso que devemos fazer, dar nosso grito, que seja real, que seja poético. Acordar quem está dormindo e não vê o sol lá fora, não vê quem está ao seu lado, para aproveitar o dia ensolarado.

Obrigada  Madalena, sempre bem vinda e querida amiga

Abraço carinhoso

Gostei muito do poema.

Beijinho Nereide, que a Luz esteja sempre presente na sua vida.

João Mury

Que prazer te receber amigo Murty! é sempre uma alegria saber que podemos contar com sua leitura e visita

Abraço carinhoso   beijinho!