Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Espera por mim

Espera por mim

vou acordar num instante

e esquecer-me de tudo o resto

despir-me da hesitação

e mergulhar na aventura dos teus olhos

sem demasiado pensar no tempo que seremos

                                             

Espera!

Não te mexas…

Volto já!

Acabei o tempo da surdez

e estou agora pronta para te ouvir

 

Quero que me digas a que cheira o vento

a que sabe a chuva nos teus ombros molhados

 

Hoje já acredito em quase tudo o que disseres

e são tuas todas as vitórias

 

Hoje decido deixar-me vencer no teu mundo

onde

devagar

me devores os dedos

decifres os desenhos do meu corpo

e deposites flores brancas na armadilha do luar

 

Estou aqui…

Quieta…

E quero inteira ser tua

 

Ama-me agora

devagar e em silêncio…

Até ao infinito

ou até quando quiseres

Género: 

Comentários

Simplesmente belo!