A Menina Da Cidade.

Eu me senti vazio 
porque fui o primeiro a me perder... 
 
Então eu procurei alguém,
alguém pra me completar
e me entender. 
 
Alguém que aceitasse
minhas grotescas imperfeições
sem correr... 
 
Alguém que lutasse do meu lado
contra todos os leões do passado 
sem ao menos se remoer. 
 
Ah... É tão complicado!
Tão complicado de se achar!
Mas eu tentei, tentei até me esgotar. 
 
Vaguei clamoroso por toda a cidade
tentando impressionar... 
E foi aí que achei uma mulher, 
uma mulher que pudesse enfim, 
me consertar!
 
Se bem que... Mulher? talvez menina, 
menina de pouca idade, 
mas com muito pra me mostrar!... 
 
E eu? O guri da incompatibilidade, 
vazio que nem saco de ar!... 
 
Quando sentia o abraço gelado dela 
vindo me consolar
me sentia organizado! 
Mas organizado, sem ter que me organizar! 
 
Quando comecei a me sentir quente
busquei um rumo diferente  
por receio de me queimar. 
 
Deixei ela, fui embora,
fui embora da cidade
pra nunca mais voltar.  
 
Mas a menina, no meio do mundo 
num fim vagabundo
só queria me amar!... 
 
Talvez tenha sido eu
De novo, somente eu
com medo de me entregar... 
Género: 
Você votou 'Gosto'.

Comentários

que lindo! adorei

Muito obrigado, Carol wink

Muito iteressante!

Vagou, vagou e se encontrou!

Abraços!

 

M.C.R.

Obrigado amigas yes

Obrigado amigas yes

Beleza de texto

Parabens poeta

FC

"Só" Excelente, aquela lágrima no olho surgiu agora graças a você. :)