Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Nuas

Ela é manhã e eu noite .

Noite que nunca acaba.

Manhã que nunca chega.

Desejo o seu gosto,

Para que eu, apenas noite 

Possa deitar nos braços

Da doce e tão esperada.

Ponteiros cruéis e

Horas eternas.

Toca-la é penetrar-me,

Senti-la é minha morte

Que morro enquanto

Vou vivendo de prazer.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Género: 

Comentários

"Senti-la é minha morte

Que morro enquanto

Vou vivendo de prazer." 

Sensacional! Esplêndido!

Morrer de prazer, não é morrer...

É viver!! Lindoo! kiss