Presente

Se só meu amor te basta

Oferto-o a ti

Embalado no mais fino papel de seda

Com lacinho de fita e tudo o mais.

Abre-o, pois, com cuidado

Para que não se espalhe e não se perca.

Guarda-o para ti

E faz uso do quanto te aprouver.

 

Se meu amor só não te basta

Como presente

Avise-me, não te acanhes;

De presente dou-te somente este

De futuro o reinvento,

E decoro com a lua

E com as estrelas que quiseres.

E se não ficares feliz,

Saio campos afora

A trazer-te flores, perfumadas, coloridas;

Trago-te frutos, os mais doces

E me redimo ante a ti.

Mas perdoa-me

Pois estas palavras – que sejam como pérolas -

São meu único tesouro

Por isso peço-te que aceite humildemente

Como um presente do meu coração.

 

Rodrigo Dias

(in: Poesias de Família")

Género: 

Comentários

Basta-nos sempre o amor, simplesmente... unicamente é ele que sempre basta para termos a cumplicidade com quem está conosco.

 

parabéns