Saudade de alguém que está perto...

Darren Hayes - Insatiable

 

Se soubesses meu amor,
a dor que se hospeda no meu peito,
cada vez que te vejo partir,
sem tempo para voltar...

ai se soubesses...

não me concedias a tua falta,
correrias por entre esse espaço,
que de mim te extorque
e aninharte-ías em meu abraço...

Se soubesses meu amor,
o frio que toma meu corpo
quando o meu do teu se desune,
virias aquecer-me em cada instante...   

ai se soubesses...

o ciúme que desflora a minha alma,
desse tremeluzir de olhos que te despem
que te levam em sonhos para outras camas,
e te amam sem saberes...

se soubesses meu amor,
a inveja que sinto dessas manhãs que te recebem,
dessas noites que te aconchegam,                         
viverias os teus dias em mim...

ai se soubesses...

o quanto morro...e o quanto ressuscito pelas tuas mãos,
não deixarias que a minha vida fosse minha,
enlaçavas a minha existência na tua
e resgatavas o meu eu...

se soubesses meu amor,
o quanto ampla é a minha solidão,
e quantas vezes desapareço no denso deste sentir,
irias para longe...só para eu te amar mais de perto.

Ártemis

Género: 
Você votou 'Gosto'.

Comentários

Como sempre, uma poesia muito bem construida. Forte nas palavas e nos simbolos e significados poéticos. Trás a tona os sentimentos de uma alma amante, e quem já amandou se identifica e saboreia a poesia.

Marcos,

a poesia tem esta coisa estranha que entranha sabe-se bem porquê!

ela leva da alma da gente, sentires que todos nos já sentimos...

chegar a todos...tocar os demais é o objectivo de todas as escritas do mundo!

a poesia fá-lo da forma mais pura!

Ártemis

Marcos,

a poesia tem esta coisa estranha que entranha sabe-se bem porquê!

ela leva da alma da gente, sentires que todos nos já sentimos...

chegar a todos...tocar os demais é o objectivo de todas as escritas do mundo!

a poesia fá-lo da forma mais pura!

Ártemis