Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

" Serei eu..."

Serei eu...
Ser Divino, Anjo...Demónio,
Enclausurado no Teu corpo ali deitado,
Cristal, Diamante... Lapidado,
Mente, Corpo... Consciente enfeitiçado...
Serei eu...
Eterno, mortal... Semi Humano,
Na dor , na raiva... que contenho,
Intenção na vontade de ficar,
Nesse momento, no teu corpo ali Amado...
Serei eu...
Apenas lágrima... que no rosto permanece,
Ou a doçura de um beijo que me deste,
Serei a voz, a calma... Serenidade,
Serei a porta... Que bate quando anoitece...
Serei eu...
A luz da vela... Que na sombra te desnuda,
Calor, suor... Paixão no tempo,
O desejo num soluço permanente...
Serei eu...
Sonho, cor, telepatia... Alma sangrada,
Arrepio, tremor errante,
Que te arrebata,
Serei cativante, ser inconstante... ser que te clama,
Serei eu...
Tuas vidas, linha do tempo... Encruzilhada,
Karma... Retido na tua pele perfumada,
Asas, o voo... Dentro de ti que te enlouquece...
Nostalgia nesta saudade... Que não te esquece,
Serei eu...
O sentido que a tua Alma encontrou,
A mente, o Espírito... O corpo que ali ficou,
Serei eterno na vontade que te amou,
Serei eu...
Para todo o sempre, o Amor...
Que Deus para nós,
Ali deixou.

 

Luis Ginja

Género: