Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Soneto do Purgatório

Soneto do Purgatório
 
(Sete pecados capitais)
 
Estes lados do torre enorme e dos pecados,
A gula, com o prazer faminto e o puro exagero,
Tu vês a morbidez dele contra o anjo, é vero!
A luxúria, em nudez dos amantes amados,
 
Como a orgia carnal dos prazeres pesados!
A avareza, é o viver da riqueza que eu quero
Os bens materiais do lado pelo clero,
A ira, para odiar-te sobre os maus passados.
 
A vaidade, em teu rosto ameno, belo e doce!
Ó beleza elevada e pura, com que adoce!
A preguiça, no sono extremo e sonolento.
 
A inveja, aquele olhar maldito entre o rival!...
Além do último lado e da chama infernal,
Flameja o povo assim no maldito momento.
 
Lucas Munhoz 
25/04/2015
Género: