Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

VIDA VADIA

Vida, ah doce vida!
Venha com toda força
Se abra com todas suas possibilidades
Vou fodê-la, sim sua vida vadia
Você é uma puta, mas não pagarei o preço por regaça-la!

Sua doce gentileza embriaga os sentidos
Sou seu cigarro que a cada decisão tragada vira cinzas
Sim vida vadia, sou o gole ardente de Whisky
Passo por você repentinamente e te deixo com gosto do vício.

Sim vida vadia, um dia deixarei o calor de suas pernas
Não pagarei e não voltarei
Com você tive momentos de rei
Agora te deixo para posteridade
Saio, volto a pertencer à escuridão
E você vida vadia, fique e dê prazer aos muitos que virão!

Género: