Léo Bargom

Léo Bargom

Offline
Última vez online: 6 years 3 meses atrás
Membro desde: 29/12/2012 - 22:09
Pontos: 4

Género

Idade

País

BR Brazil

Tipo de Membro

Sobre mim

 
LEONIRES (Léo Bargom) BARBOSA GOMES nasceu em Iguaraci – PE, em 05 de fevereiro de 1961. Filho de Luiz Gomes da Silva, agricultor/Pedreiro e Maria Barbosa de Gois, Professora. Oitavo filho de uma família de 10 irmãos. Começou os estudos aos 10 anos no Grupo Escolar de Irajaí. Mudou-se para o Distrito Federal em 1971 onde voltou a estudar na Escola Classe 03 de Brazlândia. Houve muita dificuldade para se adaptar as mudanças na Capital do Brasil. Começou a trabalhar muito cedo e tinha que conciliar o Ensino médio com o trabalho, foi militar durante quatro anos, atrasando ainda mais a conclusão dos estudos. Desde alfabetizado a leitura fazia parte de sua vida, lia tudo que encontrava gibis, revistas, livros, jornais etc. Formou-se em Educação Física, é especialista em Educação Física Escolar.

Obras literárias

 
 
 
                                                       FRAGMENTOS SOCIAIS
                             POESIAS DE SENTIMENTOS E VISÕES COTIDIANAS
 
                       1ª edição
          FRAGMENTOS SOCIAIS
 
Quero ser parte de um todo e partir,
Fugir do medo, da fome do sertão.
Não quero apenas o bocado do sonho
Que me faz sorrir e pega minha mão.
 
Quero as frações de meus pensamentos
Junto a mim, sem promessas, sem dividir.
Não quero sofrer por algo que não sei,
Que deixa dúvida, que não deixa ir.
 
Quero meus sonhos sem pedaços,
Sem quebrados, sem retalhos, pleno.
Não quero se um circuito integrado
Sob controle, dominado, reto e plano.
 
Quero meu comportamento humano
Interligados aos meus sonhos e desejos.
Não quero ser aceito por diferenças
Que não cobiço, não existe e não vejo.
 
Quero pertencer a esta sociedade
Ter os mesmos direitos e afeições
Não quero inimizade, ser rejeitado,
Ser subjugado, ser partições.
 
Quero sonhar com o futuro real
Com educação e preceitos morais.
Não quero ser parte, fração, dividido...
Ser um objeto dos fragmentos sociais.
 
 
 
                                         FRAGMENTOS DE PAIXÕES
 
                  POESIAS DE AMOR E SENTIMENTOS COTIDIANOS
                         
FRAGMENTOS DE PAIXÕES
 
Quando a partida é inevitável
É por que a ausência
É sentida no corpo e na alma
O desafio agora é buscar
Um novo caminho e expor
Suas paixões sem medo
Talvez um grande pesadelo
Guie-te para o caminho deserto
E solilóquio estará sozinho
Em um lugar distante e frio
Mas no sétimo dia você voltará
Como quem renasce das trevas
Para viver um novo começo
Reconstruir fragmentos de paixões
E amar novamente sem medo.
 

Conteúdo do membro

Título Género
A BELEZA DA ALMA
21/03/2014 - 12:00
Léo Bargom
Poema
Leituras: 646
Comentários: 2
Subscribe to Conteúdo do membro