Últimos

Autor Título Género

Sua visão

Sua visão do mundo é o que te faz único   É um presente divino,
01/02/2024 - 13:00Brazucaaa
PoemaLeituras: 40Com: 0

a penumbra ascética

podem rasgar as camisetas da liberdade que eu mostrarei o meu empenho em defendê-la: co
31/01/2024 - 20:38António Tê Santos
PoemaLeituras: 59Com: 0

a penumbra ascética

decifro a impostura que pulula nas sociedades com a finura dum perito; dum guru enigmát
31/01/2024 - 16:36António Tê Santos
PoemaLeituras: 35Com: 0

Mestres (XXXV)

Sê genuíno e verdadeiro, sempre tu próprio por inteiro.
31/01/2024 - 10:32Rui Vaz - leprechaun
PoemaLeituras: 61Com: 0

a penumbra ascética

fui imaturo quando quis alterar o mundo; quando quis construir uma rodovia para os meus
30/01/2024 - 20:52António Tê Santos
PoemaLeituras: 73Com: 0

Mestres (XXXIV)

30/01/2024 - 17:17Rui Vaz - leprechaun
PoemaLeituras: 50Com: 0

a penumbra ascética

o juízo irrompeu dos meus temores antigos; das irradiações de calor provindas do meu f
30/01/2024 - 16:19António Tê Santos
PoemaLeituras: 43Com: 0

A GATA ABISSÍNIA

30/01/2024 - 12:45DAN GUSTAVO
PoemaLeituras: 41Com: 0

DESATENÇÃO

janelas soterram o sereno com perplexidades
30/01/2024 - 12:35FERNANDO ANTÔNI...
PoemaLeituras: 44Com: 0

a penumbra ascética

redijo páginas de formosura para obnubilar a tristeza; para que os trâmites da minha am
29/01/2024 - 20:31António Tê Santos
PoemaLeituras: 40Com: 0

Mestres (XXXIII)

Sê um farol de luz no mar da vida, iluminando a rota a ser seguida.
29/01/2024 - 10:53Rui Vaz - leprechaun
PoemaLeituras: 55Com: 0

Jornal

Deixa eu consultar o jornal da saudade
28/01/2024 - 23:14WILSON CORDEIRO...
PoemaLeituras: 39Com: 0

a penumbra ascética

atuo sobre a minha vida para contornar os seus problemas candentes; para retorquir aos
28/01/2024 - 20:30António Tê Santos
PoemaLeituras: 61Com: 0

a penumbra ascética

por vezes sou sarcástico para reprimir aqueles que exacerbam as minhas turbações; aquel
28/01/2024 - 16:40António Tê Santos
PoemaLeituras: 54Com: 0

Mestres (XXXII)

A nossa vida é feita de equilíbrio, tempos de solidão e de convívio.
28/01/2024 - 10:32Rui Vaz - leprechaun
PoemaLeituras: 46Com: 0

a penumbra ascética

lembro a têmpera dos homens antigos e os seus palcos truculentos; as suas batalhas épic
27/01/2024 - 20:31António Tê Santos
PoemaLeituras: 60Com: 0

a penumbra ascética

os destemperados horizontes relevam quando interferem nos tratos humanos: nos monturos
27/01/2024 - 16:29António Tê Santos
PoemaLeituras: 37Com: 0

Mestres (XXXI)

27/01/2024 - 14:52Rui Vaz - leprechaun
PoemaLeituras: 50Com: 0

"Miseriarum"

       
26/01/2024 - 21:10Rute Iria
PoemaLeituras: 156Com: 0

a penumbra ascética

apresto-me a criticar os sentidos do mundo e a rudeza que eles incluem; as suas obsolet
26/01/2024 - 20:36António Tê Santos
PoemaLeituras: 69Com: 0

Pages