Amor

Hoje é o dia da mãe poema de Maria Carmo

 
Hoje é o dia
É o Dia da Mãe,
O dia mais bonito
Que toda a gente tem.
Hoje é o dia
É o dia lembrado
Por isso neste dia
Eu canto este fado.
Hoje é o dia
Que aqui no meu país
Peço a todos os filhos
Que façam o que eu fiz:
Que se lembrem de sua Mãe querida
Que nos deu muito amor
Durante toda a vida.
Hoje é o dia
Que nunca esquecerei

Andamos de mão dada

Minha como tu eras Com as tuas qualidades Coisa assim eu nunca vi Tudo quanto me fizeste O carinho que me deste Eu nunca o esqueci. Tu partiste para o Céu, Foi Deus que quis assim... Tu eras dele e não minha. Minha Mãe como me lembro, De tudo quanto passei Abandonada, sozinha. Só Deus sabe, mãe querida, Isto é a realidade De tudo que estou a falar, Tu no Céu, junto a Deus, Estás cheia de alegria Ao ouvires o meu cantar

Andamos de mão dada

Minha como tu eras Com as tuas qualidades Coisa assim eu nunca vi Tudo quanto me fizeste O carinho que me deste Eu nunca o esqueci. Tu partiste para o Céu, Foi Deus que quis assim... Tu eras dele e não minha. Minha Mãe como me lembro, De tudo quanto passei Abandonada, sozinha. Só Deus sabe, mãe querida, Isto é a realidade De tudo que estou a falar, Tu no Céu, junto a Deus, Estás cheia de alegria Ao ouvires o meu cantar

Mãe doce bem

Mãe doce palavra de mãe
Que na tua alma tanto amor contem
Tu por mim das a vida
Eu por ti a dou também
 
Mãe foste tu  que me deste vida
Foste tu que me destes amor
Ó minha mãe tão querida
Mãe foste tu que me deste luz
Vem comigo eu te convido 
Agradecer a Jesus
 
Mãe és a flor que desabrochou 
Com um perfume belo e puro
Ó minha querida mãe                             Borges

Pages