João de Deus

João de Deus

Offline
Última vez online: Nunca atrás
Membro desde: 28/01/2013 - 23:28
Pontos: 0

Género

Idade

País

PT Portugal

Tipo de Membro

Página pessoal

http://pt.wikipedia.org/wiki/João_de_Deus_de_Nogueira_Ramos

Sobre mim

João de Deus de Nogueira Ramos (São Bartolomeu de Messines, 8 de Março de 1830 — Lisboa, 11 de Janeiro de 1896), mais conhecido por João de Deus, foi um eminente poeta lírico, considerado à época o primeiro do seu tempo, e o proponente de um método de ensino da leitura, assente numa Cartilha Maternal por ele escrita, que teve grande aceitação popular, sendo ainda utilizado. Gozou de extraordinária popularidade, foi quase um culto, sendo ainda em vida objecto das mais variadas homenagens e, aquando da sua morte, sepultado no Panteão Nacional. Foi considerado o poeta do amor.

Obras literárias

Na literatura da sua época, João de Deus ocupou uma posição singular e destacada. Surgido nos finais do ultra-romantismo, aproximou-se da tradição folclórica de forma mais conseguida que qualquer outro escritor romântico português. A sua poesia distinguiu-se, sobretudo, pela grande riqueza musical e rítmica.
Grande parte da sua obra poética está presente em Flores do Campo(eBook) (publicada em 1868), Folhas Soltas (1876) e Campos de Flores. Esta última obra, publicada em 1893, além de conter outros poemas, engloba também o conteúdo de "Flores do Campo" e "Folhas Soltas", pelo que funciona como uma colectânea da sua obra poética.
Foi, ainda, autor de fábulas e de obras destinadas ao teatro, estas na maior parte dos casos traduções e adaptações de autores estrangeiros. Grande parte da sua produção em prosa foi reunida na colectânea Prosas.
Mas a sua obra mais importante viria a ser a Cartilha Maternal, um método destinado a ajudar a aprendizagem da leitura a criança, que ainda hoje mantém seguidores.
Para além das obras mencionadas, deixou um Dicionário Prosódico de Portugal e Brasil (1870), e as obras poéticas Ramo de Flores(eBook) (1869) e Despedidas de Verão (1880).
Algumas composições em prosa que se encontravam dispersas e parte importante da sua correspondência foram editadas postumamente por Teófilo Braga (Lisboa, 1898). Colaborou também em algumas publicações periódicas, de que é exemplo A Comédia Portuguesa, começada a editar em 1888.
O folheto avulso Cryptinas, normalmente atribuído a João de Deus, foi publicado em fac-símile pelas Edições Ecopy em 2008.

Conteúdo do membro

Título Género
MALMEQUER
29/01/2013 - 01:26
João de Deus
Poema
Leituras: 649
Comentários: 0
Ouviste-me não sei quê
13/01/2013 - 01:30
João de Deus
Poema
Leituras: 695
Comentários: 0
CANTICO DOS CANTICOS DE SALOMÃO
12/01/2013 - 01:29
João de Deus
Poema
Leituras: 1,072
Comentários: 0
SEGUNDO PSALMO DE DAVID
11/01/2013 - 01:28
João de Deus
Poema
Leituras: 608
Comentários: 0
PRIMEIRO PSALMO DE DAVID
11/01/2013 - 01:27
João de Deus
Poema
Leituras: 784
Comentários: 0
VIRGINIA
10/01/2013 - 01:26
João de Deus
Poema
Leituras: 622
Comentários: 0
ESCREVE!
09/01/2013 - 01:24
João de Deus
Poema
Leituras: 682
Comentários: 0
PAIXÃO
08/01/2013 - 01:23
João de Deus
Poema
Leituras: 654
Comentários: 0
FRANCISCA DE RIMINI
07/01/2013 - 01:23
João de Deus
Poema
Leituras: 733
Comentários: 0
UM BEIJO
07/01/2013 - 01:22
João de Deus
Poema
Leituras: 701
Comentários: 0

Pages

Subscribe to Conteúdo do membro

Os meus fãs

ronilda...