Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Imersões na alma

Meu Destino My Destiny - The Richest Man In Babylon

Imersões na alma

 

Inevitável é a morte ao findar do caminho

Morres aos poucos a cada passo que dás na vida

Encontras gente e coisas onde procuras magia

Reténs na memória as maravilhas que te encantam dia-a-dia

Sozinho amas contemplar o firmamento

o único momento em que a tua alma vence teu pensamento

E a paz encontras na luz da estrela mais remota

Sem fardos, sem pressa, apenas a paz de não ter pensamento

 

No coração centras toda a energia

Acalmas com o amor que sentes a ira da mente

 

Aceitas a fatalidade como parte da vida

Lês a sina de todos na luz divina

Matas a vaidade, feres o ego

Amas a leveza de apenas ser alma

 

Género: 

Comentários

Demasiado inevitável este círculo que nos envolve, esta ira que nos consome, demasido doloroso saber para onde caminhamos, e abafamos a ideia. Amei o poema :)

Sim, muitas vezes, não aceitamos a fragilidade da vida...

Obrigada pelas suas palavras Inês!

:)