Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Fantasia

Arte escultural!!!

Uma obra, aquela escultura
as linhas e linhas... todas aquelas
inteiramente tuas... sinuosas
algumas até tênues... leves
as mais acentuadas... belas curvas
Silhueta feminina, menina
divinal arte desenhada, mulher
inteiramente esculpida, musa
Deusa que habita meu inspirar
atiça o imaginário a escrever
simplesmente poesias
(DiCello, 09/10/2020)

Atrevimento

Atreve-te desnudando
Revelando os segredos
Os secretos contornos
Linhas e curvas
Deste teu sublime ser
Quanta magia
Aquele encantamento
Crio infinitas fantasias
Ao pensar em ti
Imaginando tua mansidão
Sob a égide do meu ser
Poesia que dedico
Eternizando o teu ser
(DiCello, 02/10/2020)

Curiosidade!

Gostei, despertou curiosidade
Ela não era a mulher lindíssima, mas tinha curvas
suas curvas eram muito bem esculpidas
Naturalmente desenhadas, sedutora
não era como as demais mulheres
Em seu passado, muitos segredos
secretos desejos, muitos outros pecados
Ela, sempre que eu a via...
seu vestir era sempre atrevido, ousado
Decotes que deixam a flor da pele
seus volumosos e intensos seios
(DiCello, 08/10/2020)

Jovem inspiração

Ela é jovem
em seus tenros dezenove
Seus cabelos negros
lindamente cacheados
Beleza fresca de menina
uma mulher em transformação
Seios frescos, parecem pêssegos
bem desenhados, esculpidos
Curvas, nas quais viajei
deixando minhas pupilas
percorrerem pela ousadia
Transcendo, crio fantasias
a flor da pele
Linda morena, essência divina
tem um perfume
cheiro de loucura ímpar
Atiça a minha libido
me inspira a poetizar
(DiCello, 08/10/2020)

Vamos pecar!

Hoje vou me permitir perder o juízo
já fiz muito, ultrapassei limites, transcendi
mas é bom sempre avisar, para não se tornar
algo repetitivo... hoje vou me permitir ter você
A abrir os botões da tua blusa
o ziper da tua saia de couro
Tirar seu sutiã... a calcinha...
As meias negras e os espartilhos
E assim, tua mansidão beijar
Teus seios pontiagudos, me atiçam
me deixam completamente louco
À tua pele nua junto a minha
eu quero simplesmente me fundir
Deixando os corpos suados, num desejo

Musa inspiradora!

Ela é flor, mesmo numa noite
numa madrugada de luar...é aquela luz
o seu brilho é intenso e toma posse
seduz a minha mansidão com a alma
com o seu sedutor corpo
e delirantes desejos, sensações
além dos mais incríveis anseios
tomam posse do meu ser
Fazendo florescer, aflorar delírios
as mais loucas vontades
E, ao nascer do sol, todas as manhãs
revigora-se Iluminando tudo
num brilhar absoluto
Para enfeitar os dias
e me inspirar com suas curvas,
cada uma das suas linhas

Releitura!

Sim, li você.... interpretei
li mais uma vez... numa outra noite
na inquietação da madrugada
de manhãzinha, após uma noite insone
Não posso perder-me em sonhos
me mantendo acordado, transcendo
mas preciso dos meus delírios
dos devaneios mentais
São eles que me inspiram, a escrever
a ler e reler as tuas linhas tênues
aos impávidos seres que habitam
cada uma das curvas que dão equilíbrio
dão a exata dimensão onde estou
Me mantem com os pés ao chão
mas transito entre o sagrado e o profano

Pages