o cais sereno

inflamo a minha solidão sempre que tento reflorir os devaneios que trespassam o meu canto; sempre que a solicitude sacoleja o percurso das minhas opiniões ou sempre que a misantropia acalenta a minha liberdade.

Género: