Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Ondulações (XIII)

Brincam as crianças no jardim
num riso de alegria sem ter fim

Saudosa nostalgia da infância
memórias revividas à distância

Ao entardecer voam andorinhas
riscando no céu feéricas linhas

A música dos pássaros à tarde
da gratidão p’la vida faz alarde

Acendem-se as luzes na cidade
ao lusco-fusco da claridade

O gato vadio brinca no passeio
e a tudo em seu redor se mostra alheio

A luz crepuscular vai já sumindo
quando a cinza da noite vem caindo

Entre o arvoredo ergue-se o castelo
silhueta no céu azul e belo

Sª Mª Feira, julho 2018

Género: