Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

poemas da razão

nada mais trôpego que a veneração humana quando brota das multidões para fraturar a genuína individualidade supliciando aqueles que desatendem os reclamos cáusticos desta vida para almejarem o isolamento.

Género: