Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

poemas da razão

liberto-me do medo para dissipar as minhas imperfeições na praia dos costumes ou na selva apoteótica: os meus versos emergem dum infanticídio cruel: encerram lembranças que atravessam um temporal onde a corda da vida se esgarçou.

Género: