Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Sufoco

Por entre a sensação que me sufoca,

A Perfeição exigida e inatingível,

A rapidez freneticamente procurada,

E o medo de perder o inexistente.

Respiro da maneira conseguida,

No acto forçado de vida,

Na ansiedade de não sobreviver à espera de mim,

Daquilo que existi e que foi paralisado.

Ressurreição vital é urgente,

Única forma de ser eu,

A minha verdade surgida.

Preciso de existir.

Paz necessária,

Vida exagerada, doença inevitável.

Construo e desconstruo,

Penso e fico alheio. 

Solução vital procurada, A perda pode já estar firme.

A imaginação total é crucial.

Por estes dias iguais é urgente reaprender a respirar.

RINAT SARMENTO 2016

Género: